5 razões para tomar um vinho chileno!

Os vinhos chilenos estão ganhando cada vez mais força no mercado internacional. Atualmente, cerca de 45% dos vinhos consumidos no Brasil são provenientes do Chile e, segundo dados da revista BKWine Magazine, os chilenos estão em quarto lugar na exportação mundial.

Até muito recentemente, o Chile era considerado produtor de bons “vinhos de supermercado”. Os chilenos, no entanto, querem mudar essa visão e, para isso, contam com a diversidade de microclimas que caracteriza o país e as variedades de uvas que vem se adaptando surpreendentemente bem e fazendo sombra para a Carmenére e a Cabernet Sauvignon, como a Sauvignon Blanc e Chardonnay em Casablanca, e a Pinot Noir e a Syrah, nas regiões mais frias.

Confira, agora, cinco razões para você se fidelizar ao vinho chileno!

  1. Custo x Benefício

É claro que existem rótulos para todos os bolsos, mas, em média, os vinhos chilenos seguem um padrão quando o assunto é o custo. Esse é um dos principais motivos pelos quais eles são tão consumidos no Brasil: nós gostamos de BBs - vinhos Bons e Baratos.

  1. As riquezas do terroir

O Chile é um país extenso e longo, uma estreita faixa de terra entre o Oceano Pacífico e os Andes. Os vinhedos percorrem o país de norte a sul, desde o Atacama at´a região de Bio Bio. Do ponto de vista da latitude o Chile está na mesma linha da Espanha, mas o clima é mais temperado e, em geral, é comparado ao da Califórnia ou mesmo a Bordeaux. A variedade de solos e de microclimas é considerada um imenso ativo do país.

  1. Tradição com gostinho de Novo Mundo

Os chilenos produzem bons vinhos. Alguns criticam a falta de uma identidade para a produção nacional e é isso que muitos produtores vem buscando mais recentemente. De modo geral, os vinhos chilenos tradicionalmente seguem as boas práticas europeias, combinadas com uma bossa típica do Novo Mundo. Notas mais frutadas, sabores mais intensos, delicadezas que dão um ar de modernidade aos vinhos mais clássicos do mundo.

  1. Salvador da Carménère

Se você é fã da uva, agradeça todos os dias ao Chile. Depois da tenebrosa praga que destruiu vinhedos do mundo inteiro no século 19 por conta do fungo Phylloxera Vastatrix, a uva Carménère foi considerada extinta. Mas, na metade da década de 1990, em meio a plantações de Merlot, começou a se desenvolver e hoje além de blends, compõe grandes varietais chilenos.

  1. Novas tendências

Pequenos produtores ousados estão começando a surgir no Chile, como é o caso da Viña Polkura, dos amigos Sven Bruchfeld e Gonzalo Muñoz, que entrou recentemente para nossa adega. Os dois estão experimentando com Syrah e seguem técnicas orgânicas de produção, além de serem regidos pelos princípios da consciência ambiental e social. Assim como eles, várias pequenas “butiques” estão em busca de uma face mais moderna para o tradicional vinho chileno. Vale o brinde!

 

Conheça chilenos tanto tradicionais quanto modernos na adega da RBG Vinhos

 

Experimente o Polkura Sirah 2015, um bom representante dos novos vinhos do Chile

 

Sobre RBG Vinhos

A RBG Vinhos foi fundada em 1998, em São Paulo. Sua vocação: procurar continuamente oportunidades no mundo do vinho, buscando sempre aliar qualidade e bons preços. Seus clientes recebem semanalmente uma newsletter com as melhores sugestões e promoções. Se também quiser receber as recomendações de Ricardo Bohn Gonçalves, cadastre seu email ao lado.
RECEBA NOSSA NEWSLETTER


Se beber, não dirija. Aprecie com moderação.
A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.

+55 11 3676-1781
rbgvinhos@rbgvinhos.com.br