Correndo pelas vinícolas de Mendoza, por Silvia Bohn Gonçalves

Final de abril viajei para Mendoza, dessa vez não só para visitar as vinícolas, mas para correr meia maratona junto com o meu grupo de corrida, o Marcos Paulo Reis, mais conhecido como MPR!

São 3 os percursos que você pode correr: 10k, 21k e 42k, a distância da famosa maratona. Saímos do Brasil sabendo muito pouco sobre a prova. Percurso, pontos de hidratação, banheiros, postos de saúde, etc.

Esse ano foi a 20ª edição. Uma prova pequena, com cerca de mil participantes. Nada comparado às grandes provas.

Na feira para retirar o kit, havia pouquíssimas coisas para comprar, mas tinha sim um pequeno stand de vinhos! (Não espere muito dessa feira! Rs)

Um ônibus da organização nos levou até a largada (cada percurso largava de um ponto diferente). O local da largada tinha banheiros químicos e só. Quando chegamos ainda estava escuro e tivemos que nos virar com a lanterna de nossos celulares! Como largamos de um local e a chegada era em outro, deixamos nossas coisas em um saco fornecido pela organização no ônibus para levar até a chegada!

Fomos para a linha da largada, quando começava a amanhecer e pudemos ver o lugar lindo onde estávamos. Ao lado de um vinhedo, em uma estrada arborizada… lindo demais! Às 8 horas em ponto foi dada a largada. Um detalhe: não tinha tapete de cronometragem na largada. Eu liguei meu relógio quando larguei, achei que não tinha passado pelo tapete ainda, parei o relógio e percebi que não havia tapete nenhum, assim liguei o relógio de novo. Uma amiga que estava ao meu lado fez a mesma coisa!

A parte mais bonita da prova é o começo do percurso, passando por diversas vinícolas em uma estrada linda com árvores, um cenário maravilhoso! Depois subidas e descidas e uma estrada com fluxo de carros (ela não era totalmente fechada, então tinham pessoas da organização sinalizando o tráfego). Entramos na cidade e a linha de chegada era no portão principal, essa sim com tapete de cronometragem! Na chegada, um kit com comidas, água e a tão esperada medalha! Acabando a prova fui retirar minhas coisas no guarda-volumes, uma bagunça pois não organizaram as sacolas por ordem numérica.

A hidratação é feita a cada 5km em garrafinhas de água e no 10°km,  isotônico. No percurso da meia maratona, vi apenas um banheiro e uma ambulância.

Como não tinha o tapete de cronometragem na largada, o tempo oficial é absoluto, ou seja,  quem quer fazer a prova deve tentar ficar o mais próximo da fita possível.

Recomendo muito fazer essa prova, em qualquer distância, disseram que a maratona é tão linda quanto! Várias pessoas diminuíram seus tempos nas distâncias, mas não é uma prova fácil, principalmente a maratona que é cheia de subidas e descidas.

E o pós-prova compensa qualquer sofrimento! Foram dois dias de muita diversão, comida e bebida nas vinícolas.

 

Confira, agora, algumas dicas de Mendoza e seus incríveis vinhos!

 

Vinhos que você deve provar

- Caelum, o branco

- El Enemigo – provei Gran Enemigo Single Vineyards Agrelo 2014,

- Buscado Vivo o Muerto El Limite 2013  

- El Enemigo Cabernet Franc

- Catena – D.V Catena Malbec Nicasia Vineyard 2013 e D.V Catena Malbec 2015 Adrianna Vineyard e 2015 D.V Catena Cabernet Sauvignon 2013 Domingo Vineyard e D.V Catena Cabernet 2013

- Nicasia Vineyard – gostei mais dos Cabernets!

- Ruca Malen: Kinien Lote Único Malbec 2014

- Ruca Malen Reserva

- Ruca Malen Malbec

- Kinien de Don Raúl - o melhor!

 

Vinhos surpreendentes

Amo os Chardonnay, então eles sempre! Mas tenho que falar do Cabernet da Catena e do Gran Enemigo!

 

Lugares para comer bem

- Ruca Malen e El Enemigo, nos restaurantes, ambos com menu harmonizado!

- No Ruca Malen tinha vários mini-pratos para ir degustando com os vinhos e no El Enemigo a mesma coisa! Último prato sempre carne vermelha!

 

Passeios

- Na vinícola Caelum, um passeio pelos vinhedos, tanques, barris e final degustação! Catena mesma coisa!

- Alandes é muito pequena e só conta com degustação, mas é um charme.

- El Enemigo é ideal para almoço e tem um pequeno tour no vinhedo onde é o restaurante! Ótimo lugar para almoçar!

 

Dicas estratégicas

Sempre reservar com antecedência, tem empresas que fazem isso com transporte! As que mais gostei foram a Catena, para fazer o tour, e El Enemigo, para almoçar! Lugar super agradável, um jardim lindo em volta dos vinhedos!

Fui em uma olivinícola – produz azeite -- chamada Pasrai, pequena, com tour e degustação de vários tipos de azeite com pão. Na lojinha, produtos de beleza, como cremes, sabonetes, etc.

 

Harmonização

Harmonização sempre feita com carnes vermelhas, cordeiro... Sorvete de doce de leite da El Enemigo na casquinha, uma delícia!

 

Hoteis

Hyatt, Diplomatic e Sheraton!

 

Restaurantes

Azafran, Josefina Restó, Francesco Restó.

 

 

Sobre RBG Vinhos

A RBG Vinhos foi fundada em 1998, em São Paulo. Sua vocação: procurar continuamente oportunidades no mundo do vinho, buscando sempre aliar qualidade e bons preços. Seus clientes recebem semanalmente uma newsletter com as melhores sugestões e promoções. Se também quiser receber as recomendações de Ricardo Bohn Gonçalves, cadastre seu email ao lado.
RECEBA NOSSA NEWSLETTER


Se beber, não dirija. Aprecie com moderação.
A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.

+55 11 3676-1781
rbgvinhos@rbgvinhos.com.br