Vinho laranja, uma técnica milenar de vinificação

Vinho laranja. Você já ouviu falar? Parece mais uma dessas novidades, como coquetéis de verão, não é? Mas, acredite, não é nada disso.  


A técnica de produzir vinho laranja ou vinho branco de longa maceração é daquelas ancestrais, praticada há coisa de 5 mil anos no Cáucaso, onde hoje é a Georgia, aliás, uma das mais antigas regiões vinícolas do planeta. Mas não apenas lá. Se você olhar no mapa, vai ver que ali no topo do Mar Adriático, a Slovênia e Friuli-Venezia Giulia, no norte da Itália, são vizinhas, unidas pelas montanhas de Collio, onde se produzem belíssimos vinhos, não tão conhecidos. Produtores dessa região há séculos vêm experimentando esse método de vinificação com parte de suas uvas brancas Sauvignon Vert (Friulano), Ribolla Gialla (Rebula) e Pinot Grigio. O processo no entanto, só ganhou manchetes de revistas especializadas quando Josko Gravner,  nos anos 1990, resolveu fazer uma revolução na sua vinícola e, assumida e corajosamente, recuperar técnicas milenares de produção, incluindo deixar macerarem as uvas brancas por até 7 meses nas suas cascas e acondicionar o vinho em ânforas de barro, trazidas especialmente da Georgia, claro, como manda a tradição dos ‘laranjas’. 


Mas que técnica é essa? A explicação mais simples: fazer vinho branco da mesma forma que se fazem os tintos. A rigor, para fazer vinhos brancos a uva é amassada, a casca removida e o suco extraído rapidamente. Apenas tintos e rosés são macerados com casca porque é daí que vem sua cor.  A casca da uva é rica não apenas em pigmentos de cor, mas em taninos. Os laranjas são vinhos produzidos com uvas brancas, maceradas com casca, durante um tempo que pode variar de 1 semana até um mês. Tudo exatamente como vinhos tintos e rosés, mas com uvas brancas. Ganham por isso a bela cor âmbar…e taninos. 


Pois é, ninguém pense que os laranjas são vinhos “levinhos” ou “docinhos”, muito pelo contrário, o método produz vinhos robustos, intensos, com aromas inconfundíveis de mel e frutos tropicais. 


Há algumas décadas os vinhos laranjas vêm ganhando o mundo e hoje, até no Brasil vários produtores andam experimentando esses “vinhos anárquicos” como dizem alguns. Pense no pioneiro Era dos Ventos Peverella, da Vallontano, no Vale dos Vinhedos; o Lunações, da Vinha Unna, de Pinto Bandeira; e o Âmbar do Atelier Tormentas, de Monte Alegre, todos do Rio Grande do Sul.

E você já experimentou algum vinho laranja? Conta nos comentários como foi a experiência?

Leia também
Muito além da Cabernet Sauvignon, vêm aí as uvas raras

E não vá embora sem navegar pela adega da RBGVinhos e conhecer nossas novidades e promoções



Sobre RBG Vinhos

A RBG Vinhos foi fundada em 1998, em São Paulo, por Ricardo Bohn Gonçalves. Nossa vocação é procurar continuamente oportunidades no mundo do vinho, buscando sempre aliar qualidade e bons preços e oferecer a melhor curadoria para orientar a sua escolha.

Para receber as recomendações de Ricardo Bohn Gonçalves, cadastre seu email e seu número de Whatsapp ao lado.

Além de poder comprar seus vinhos por email e por Whatsapp, você também pode escolher seus rótulos favoritos navegando pela nossa adega.

RECEBA NOSSA NEWSLETTER


Se beber, não dirija. Aprecie com moderação.
A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.

+55 11 3676-1781
+55 11 94116-4445
rbgvinhos@rbgvinhos.com.br