O vinho na quarentena

Andam falando que o vinho é a bebida favorita da quarentena. Fernando Scheller, em sua coluna do Estadão, Midia & Marketing, explorou a ideia e compilou dados animadores: de janeiro a junho, o consumo cresceu 11%, e se levarmos em conta apenas o segundo trimestre do ano, o crescimento foi de impressionantes 72%. Mesmo considerando um crescimento normal do consumo por conta dos diazinhos frios do ano, esses 72% são muito acima da média.

E a outra notícia animadora para o mundo do vinho no Brasil: esse aumento, até por conta do dólar chegando a mais de R$5, foi sobretudo no consumo de vinhos brasileiros.

Ou seja, parece mesmo que, junto com a gastronomia, o vinho está sendo uma grande companhia na quarentena.

Fomos perguntar para Ricardo Bohn Gonçalves como ele está percebendo essa valorização do vinho. Confira as respostas logo abaixo:

1.    As vendas de vinho aumentaram na quarentena?

O consumo aumentou, já as vendas, precisamos separar em setores: bares e restaurantes, por exemplo, sofreram muito e perderam movimento, e vendas, durante o isolamento. (E ainda estão perdendo!)

2.    O que torna o vinho tão especial, a ponto de ter feito tanta gente pensar nele como a bebida favorita da quarentena?

Tem a coisa do prazer e do ritual. Sem cinema, teatro, restaurantes, parques, a casa tornou-se a única fonte de prazer. Além disso, as pessoas se viram privadas de suas rotinas, de inúmeras atividades prazerosas no dia a dia. Ficou até difícil distinguir o tempo do trabalho e o tempo do lazer. O vinho, por todas as suas características, ajuda a criar tempos especiais, a construir rituais. Abra um bom vinho e, sem nem se dar conta, você transforma qualquer refeição em uma ocasião para celebrar. 

Um outro aspecto: saúde virou o tema do momento. Consciente ou inconscientemente, nessa fase de isolamento social, nós todos estamos super sintonizados com temas relacionados à preservação da qualidade da vida, da mente e do corpo e, mais do que outras bebidas, o vinho está muito associado à manutenção da saúde.

3.    Como esse boom anda afetando os produtores de vinhos do Brasil estão lidando com esse boom?

Nós temos que torcer para que não seja só um boom, mas um movimento permanente de valorização da produção nacional de vinhos, nossos espumantes sempre dão show dentro ou fora da quarentena!

4.    Você acha que esse aumento vai se manter no futuro? O que será que vai mudar no mundo do vinho no futuro pós pandemia?

Ainda é cedo para fazer previsões, mas o vinho é uma bebida fascinante, acredito que muitas descobertas serão mantidas mesmo depois da pandemia.

Enquanto isso, leia o artigo de Rodrigo Lanari, da Wine XT: Como as 5 previsões para o mercado de vinhos estão se saindo em 2020

 

Sobre RBG Vinhos

A RBG Vinhos foi fundada em 1998, em São Paulo. Sua vocação: procurar continuamente oportunidades no mundo do vinho, buscando sempre aliar qualidade e bons preços. Seus clientes recebem semanalmente uma newsletter com as melhores sugestões e promoções. Se também quiser receber as recomendações de Ricardo Bohn Gonçalves, cadastre seu email ao lado.
RECEBA NOSSA NEWSLETTER


Se beber, não dirija. Aprecie com moderação.
A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.

+55 11 3676-1781
+55 11 94116-4445
rbgvinhos@rbgvinhos.com.br